Filmes jovens imperdíveis

Marcadores: , , , , ,

Hoje assisti dois filmes mais voltados para o público jovem lançados este ano. Como gostei dos dois, comento ambos:
A Mentira - Emma Stone está aos poucos se tornando a futura estrela jovem do cinema. Com filmes carregados de hype como Zumbilândia e Superbad - É hoje, a atriz vem se firmando mais e mais como uma promessa. Em A Mentira (Easy A, EUA, 2010), dirigido por Will Gluck, Emma interpreta Olive, uma adolescente no high-school - o Ensino Médio americano. Olive é uma menina comum, ninguém a nota, tem apenas uma amiga, e passa fins de semana inteiros enfurnada em seu quarto pintando as unhas e ouvindo a mesma música incessantemente. Tudo começa a mudar quando ela resolve inventar uma pequena mentira sobre ter perdido a virgindade. A história se espalha incontrolavelmente, e de repente ela se torna conhecida, embora não da maneira que imaginava. O roteiro tem sacadas muito interessantes, cenas que homenageiam clássicos juvenis dos anos 80 (como os filmes de John Hughes) e questionamentos típicos da idade, que certamente levarão muitos adultos a se conectarem com a protagonista. A atuação de Emma Stone é marcante, mas o elenco de apoio também está muito bem: Stanley Tucci e Patricia Clarkson como os pais de Olive estão muito engraçados, bem como Thomas Haden Church, no papel do professor favorito de Olive. Menos interessante é a participação de Lisa Kudrow (a Phoebe, de Friends), talvez por ter sido pouco aproveitada. Mas A Mentira é daqueles filmes sobre os quais ninguém espera nada, mas ao subir dos créditos, levam todos a pensar: "Uau! Acabo de ver um filme muito legal!"

Caindo no Mundo - Este é um filme dirigido por Ricky Gervais e Stephen Merchant, a dupla responsável por uma renovação no humor britânico para o mundo, afinal, os caras criaram a versão original de The Office. Em Caindo no Mundo (Cemetery Junction, Inglaterra, 2010), Gervais e Merchant decidiram dar um tempo na comédia irônica, porém rasgada, e deram mais espaço para um drama sobre a passagem para a idade adulta. Freddie Taylor (o ainda desconhecido Christian Cooke) é um dentre os muitos jovens moradores do bairro inglês de Cemetery Junction, um subúrbio pobre, onde não há muitas opções para o futuro. Sem querer terminar como o pai (o excelente Ricky Gervais), que trabalhou a vida inteira como operário, Freddie consegue emprego como vendedor de seguros, entrando em contato com um mundo inteiramente novo, de carros novos, gente esnobe e aparentemente feliz. Com seus amigos Bruce e Snork, Freddie deixa o paletó de lado e sai pela noite aprontando todas, sendo quem realmente é. Toda a abordagem do roteiro de Caindo no Mundo é fascinante. O contraste que o filme coloca entre a vida estável (emprego, casamento, aposentadoria) e a busca pelos sonhos é algo que Gervais/Merchant fazem muito bem. Se incluirmos o romance, os diálogos hilariantes entre o pai de Freddie e sua avó, e a emoção inesperada trazida pelo clímax, temos em Caindo no Mundo talvez o melhor filme inglês de 2010. Vale muito a pena.

4 Comente aqui!:

  1. Thecomofazer disse...:

    E ae galera vim aki divulgar meu canal de video no youtube http://www.youtube.com/user/TheComofazer?feature=mhum da uma olhada la e muito bom vale a pena

  1. Anônimo disse...:

    os dois filmes são excelentes. pra quem não esta acostumado com cinema europeu easy A é melhor opção.
    mas o outroo tmb é bacana é a porta de entrada pro cinema europeu.

  1. Anna disse...:

    Já tinha assistido aos dois filmes há algum tempo. Muito bom, mesmo os dois. Easy A conta uma história bem legal. E Cemetery Junction tem uma história que mistura romance, 'valentões' e jovens 'idiotas'. Recomendo!

  1. Deborah disse...:

    Assisti aos dois...adorei .
    Caindo no mundo tem uma trilha sonora incrivel !!! E o final com LED ZEPPELIN detonou !! \m/
    hahah

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails